quarta-feira, 16 de março de 2016

MORO DESMASCARA SUA IMPARCIALIDADE E DEVE SER JULGADO PELAS ILEGALIDADES E ABUSOS DE PODER

Depois de ver o estardalhaço feito pela oposição com a divulgação das gravações de Lula ficam as perguntas:

1 - Lula falou do acovardamento do Supremo Tribunal Federal e dos parlamentares do Congresso Nacional.

LULA é cidadão comum para ser processado, grampeado e conduzido coercitivamente pela Polícia Federal, MAS NÃO É CIDADÃO COMUM PARA EMITIR SUA OPINIÃO?

2 - O juiz Sérgio Moro, tendo autorização para grampear LULA, grampeu a presidente.

Nesse caso, ele SABE (exceto se tem intenções políticas) que NÃO PODERIA divulgar a gravação, pois não estava autorizado a grampear a presidente. Razão pela qual já declarou à imprensa que "desautorizou" o grampo antes da gravação divulgada. FRITOU a POLÍCIA FEDERAL que terá que responder por isso.

3 - Dilma disse que Lula só deveria usar o papel "se houvesse necessidade". 

QUE PAPEL Dilma enviou para Lula que o livrasse de algum problema? NENHUM que tivesse esse significado, porque de nada adiantaria ele mostrar um papel assinado pela Dilma para livrar-se da justiça. Somente o Poder Judiciário (mandado de segurança preventivo) poderia livrar o Lula de qualquer tentativa de abuso de Sérgio Moro.

4 -  Moro agora, voltando ao devido lugar de um Juiz sem intenções políticas, DECLAROU QUE SÓ FALA NO PROCESSO! Vamos considerar ilegal tudo o que ele e os procuradores falaram em palestras e na imprensa nos últimos anos?

MALANDRO DEMAIS SE ATRAPALHA!
Postar um comentário