domingo, 2 de junho de 2013

A IMPRENSA NÃO É O JUDICIÁRIO E O STF NÃO É REDAÇÃO

01/10/2011
O STF certamente precisa ser destronado da sua arrogância. Uma revisão histórica simples e verdadeira - que não sei se a imprensa de hoje é capaz de fazer - bastaria para mostrar como o Supremo está viciado pelos "julgamentos políticos" que protagonizou. Esse é mais um que fará com que a justiça brasileira caia na vala comum daqueles que já cederam a ditaduras, a ditadores, a corruptores e agora à mídia comprada pelos contratos sub-reptícios com os governos de plantão. Com toda essa áurea de justiça, o STF nunca foi capaz de colocar na cadeia um só de seus pares ou promover uma reforma que permita celeridade processual e acesso à justiça ao mais simples dos cidadãos. A história há de perseguir os perseguidores. O Brasil é causa mais do que suficiente para deixar fluir nossos anseios por uma justiça limpa.



Postar um comentário